terça, 22 agosto 2017 13:20

CENTRAL DO CICLO COMBINADO DO SOYO

Inaugurada dia 17 de Agosto de 2017, pelo Vice Presidente da República, Eng. Manuel Domingos Vicente. Saiba mais sobre o Empreendimento:

Esta Central está localizado no Zaire, província de Angola situada no extremo Noroeste do país, tem uma área de 40.130 km² e cerca de 600 mil habitantes, fazendo fronteira a Oeste com o Oceano Atlântico, a Norte com a República Democrática do Congo, a Leste com a província do Uíge, e a Sul com a província do Bengo.

A província é constituída por 6 municípios, nomeadamente:

M’Banza Congo, Soyo, N'Zeto, Cuimba, Nóqui e Tomboco e conta com 37 comunas.

A cidade de M'Banza Congo (antiga São Salvador do Congo) é a capital da província do Zaire, cujo centro histórico, foi declarado em Cracovia a quando da 41ª Sessão da Comissão do Património Mundial da UNESCO, Património Mundial da Humanidade. O factor económico mais importante desta província assenta na exploração de petróleo e derivados, assim como Gás Natural. Com a implementação da fábrica de gás Angola LNG, um dos maiores investimentos na indústria angolana de petróleo e gás, é de importância nacional relevante e fundamental para os planos de desenvolvimento do país, sendo que o Gás natural por ser um combustível menos poluente e mais barato em comparação aos combustíveis convencionais mais usados, joga um papel relevante para a produção de energia eléctrica.

Como tal, o Ministério de Energia e Águas , projectou a execução da empreitada de construção do projecto da central de ciclo combinado do Soyo I, na Região do Zaire – Fase I, no Município do Soyo. A área de intervenção do projecto localiza-se estrategicamente entre as instalações do Projecto Angola LNG situado na Ilha do Kwanda (perto da foz do rio Congo) e a zona denominada Polo Industrial do Soyo á Sudoeste do centro da Cidade.

A Central projectada para produzir 750 MW em regime de Ciclo Combinado, irá usufruir do fornecimento de Gás natural, localmente extraído e processado no Projecto Angola LNG. A Central do Ciclo Combinado irá contribuir para o aumento da capacidade de produção nacional total do sistema eléctrico, contribuindo para o alcance dos objectivos do Plano de Acção do Sector Elétrico que e atingir os 5000 MW até finais de 2017.

Vista geral do projecto da Central de Ciclo Combinado do Soyo I

Além disso, este projecto irá potenciar o desenvolvimento da província em que se insere e todas as outras ligadas ao sistema interligado nomeadamente: Luanda, Bengo, Malange, Kwanza Norte, Kwanza Sul e Uíge, já interligadas e no futuro as províncias de Benguela, Huambo, Lubango e Bié, cujas linhas de transporte estão em construção ou em consideração, contribuindo para a elevação do nível de vida da população, em harmonia com a preservação da natureza e ambiente.

PROJECTO DA CENTRAL DO CICLO COMBINADO DO SOYO TECNOLOGIA DE CICLO COMBINADO

Em uma central de Co-geração, em regime de ciclo combinado, a energia térmica resultante da combustão do gás natural é utilizada para accionar uma turbina, por meio de um veio ligado ao alternador, resultando na produção de energia eléctrica nos terminais de um alternador.

Fonte:Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa do MInistério da Energia e Águas - GCII - MINEA

Modificado em terça, 22 agosto 2017 13:23