quarta, 19 dezembro 2012 13:29

Barragem de Capanda vai aumentar produção de electricidade

Ba_Cap_03

O Aproveitamento Hidroeléctrico de Capanda, na província de Malanje, vai aumentar a sua produção energética dos actuais 285 Megawatts (Mw) para 315 ou 330 Mw, a partir dos dias 20 ou 22 deste mês, anunciou um responsável desta central.

A informação foi avançada à imprensa hoje (sábado), em Capanda, pelo chefe de Operação da Central da barragem, Félix de Carvalho, durante uma visita de dois dias do ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges, para se inteirar do andamento dos projectos hidroeléctricos de Capanda, Cambambe e Laúca.
Segundo o especialista, a estratégia de gerir a água da albufeira, aumentado o seu nível para produzir mais energia, visa reduzir o insuficiente fornecimento de energia eléctrica no período da quadra festiva.
“O nível da albufeira está a subir substancialmente, na ordem de 25 a 30 centímetros/dia, ou um metro em três ou quatro dias. Neste momento temos a albufeira com um nível de 927,33 metros e esperamos ter, entre os dias 20 e 22, 932 metros, para aumentar a produção energética”, explicou.
O nível ideal da albufeira, referiu, é de 950 metros, para se obter uma queda de água de 84 metros no sentido das quatros turbinas terem condições de trabalhar no máximo das suas capacidades e gerarem 130 Mw cada máquina, totalizando uma produção de 520 Mw.
Félix de Carvalho disse que as quatros turbinas da barragem estão a funcionar em pleno, tendo o gerador número três beneficiado recentemente de um serviço de manutenção, por isso, estão todas prontas a entrarem em funcionamento, assim que os níveis de água permitirem.
”Com o actual nível da albufeira, não há condições técnicas para os quatros geradores estarem a funcionar ao mesmo tempo nas suas plenitudes, mas assim que melhorarem condições já se pode colocar as quatros turbinas a produzirem no máximo das suas capacidades”, argumentou.
Acompanharam o governante na visita, que terminou dia O8 (sábado), o secretário de Estado das Águas, Luís Filipe da Silva, directores nacionais do Ministério da Energia e Águas (Minea), presidentes de conselhos de administração das empresas ligadas ao sector, entre outras entidades convidadas.
Fonte: Centro de Documentação e Informação do ministério da energia e águas - CDI - MINEA 
Modificado em quarta, 19 dezembro 2012 13:34