quinta, 02 dezembro 2010 13:52

Angola apresenta perspectivas do Sistema Eléctrico Nacional

uir_elect
Luanda - A evolução do sistema eléctrico nacional 2010-16, reforço e expansão de rede de transporte, melhoramento da rede de distribuição para o aumento da qualidade e fiabilidade do serviço na distribuição, assim como o novo modelo regulador do sector eléctrico, foram os temas apresentados terça-feira (30-11-10)pela delegação angolana ao Simpósio sobre Geração Distribuída de Energia de Cuba.


 
Os temas foram apresentados pelos engenheiros Fernando Barros, PCA da ENE, e Félix Vieira Lopes, membro da Comissão de Gestão do Gamek. Os dois especialistas angolanos passaram aos delegados presentes informações  sobre o funcionamento dos sistemas eléctricos, norte, centro e sul de Angola, assim como as perspectivas de investimentos a realizar nos referidos sistemas.
 
Na mesma ocasião, a ministra da Energia e Águas, Emanuela Afonso Vieira Lopes, disse que o objectivo da participação angolana na 15º Convenção Cientifica de Engenharia e Arquitectura serve para colher a experiência de Cuba no domínio da exploração dos sistemas de produção, transporte e distribuição de energia eléctrica, bem como da gestão de recursos hídricos.
 
Emanuela Vieira Lopes disse ainda que Angola conta com a colaboração de países como Espanha, Portugal, Brasil, Cuba e outros, para a formação de quadros na área de engenharia, por forma a suprir as carências que hoje se faz sentir nesta área. A ministra da Energia e Águas manteve ainda, à margem deste evento, um encontro de cortesia com o vice-ministro da Industria Básica de Cuba, Juan M. Presa, que se fazia acompanhar do director geral da União Nacional de Electricidade, Paulo Garcia Barreiro, e outros quadros do sector eléctrico cubano.
 
Para hoje,  Emanuela Vieira Lopes e a sua delegação têm em agenda uma reunião com o ministro da Educação Superior de Cuba para perspectivar acções de cooperação no domínio de formação de quadros do sector eléctrico.
 A delegação angolana chefiada pela ministra da Energia e Águas regressa ao país a 4 de Dezembro do corrente ano.